sábado, 17 de março de 2018

Dias ok

Essa semana foi diferente das anteriores. Achei que eu estivesse triste, achei que fosse a bad vindo, achei que fosse desânimo. Tava meio sem paciência. Até cogitei a possibilidade de estar assim por não ter ido à terapia por três semanas seguidas. Não era nada disso. Percebi que a semana não ter sido incrível não significa que ela não foi boa. Eu tava bem.

Parece que eu botei na cabeça que não posso jamais me contentar apenas com o bom. Tudo tem que ser extraordinário. Eu tenho que chegar no fim do dia, olhar meu bullet journal e pensar mano do céu eu sou incrivelmente organizada eu amo minha rotina socorro que inspiração estou sentindo. Mas nem sempre é assim e isso não deveria ser uma questão. 

Não há porque alimentar diariamente essa ânsia por fazer da rotina algo surpreendente, incrível. Tem dia que a gente vai dormir sentindo que o dia não fez tanto sentido, mas sinto que isso só ocorre porque a gente sempre espera mais das nossas 24 horas. 

Quando me sinto assim, apenas bem, costumo me esforçar pra buscar inspiração. A sensação que dá é que tem um buraco dentro de mim e que eu preciso preencher - parece até aquele vídeo da joutjout. Abro youtube, pinterest, instagram, passo cafezinho, acendo abajur com luz amarelada, preparo uma jantinha diferente. Faço o que for pra tapar aquela falta de inspiração a mais, sabe? Só que isso não me faz bem. 

Chega uma hora que eu canso. Tudo o que me inspira começa a me dar ranço. Tento assistir aos canais que costumo ver no youtube e não dá. Até minhas músicas favoritas de repente se tornam ruídos insuportáveis no spotify. Parece que é uma resposta de mim mesma, como se meu próprio corpo saísse de si, olhasse pra mim, chacoalhasse meus ombros e dissesse com voz de Regina George 'stop trying to make beautiful days forever happen, it's not going to happen'.


Agora eu sei que não adianta forçar nada disso. O café até ajuda, mas ainda me soa meio artificial. O melhor é aceitar que às vezes os dias são assim e que isso pode se estender pela semana, pelo mês. Ao invés de me forçar a me inspirar de todas as formas, eu abraço aquela fase e deixo ela ficar pelo tempo que for preciso. Quando o 'ficar apenas bem' me incomoda um pouco mais, eu paro tudo e vou pra janela respirar. Fazer yoga em casa também tem ajudado. 

Manie
estudante de jornalismo, escritora por amor e professora nas horas vagas. 23 anos, moro em Floripa com meu companheiro e tomo muito café. amo cheiro de livro velho e sou gamada numa biblioteca. adoro vinho barato, noites frias. sou rolezera, mas também gosto de ficar em casa de buenas fazendo sopa.

talvez você também goste:

0 comentário (s)